Notícias

03/12/2008 11:31Presidente da CBPM explica as mudanças ( ouça)

 
NewsPress / Clipping  / WEBCOM BRASIL,  quarta, 03 de dezembro de 2008 
 
 
 
 
 
03/12/08 - Pentatlo Moderno altera regras para ficar mais dinâmico. - Alexandre Salvador
 
Para ouvir clique abaixo :
 
 
03/12/08 - Pentatlo Moderno altera regras para ficar mais dinâmico. - Alexandre Salvador
Download da notícia Ouvir notícia 
NewsPress / Clipping  / WEBCOM BRASIL,  segunda, 08 de dezembro de 2008 
 
 
 
 
08/12/08 - Mudanças nas regras do Pentatlo teve inspiração em prova olímpica de inverno. - Alexandre Salvador
 
 

08/12/08 - Mudanças nas regras do Pentatlo teve inspiração em prova olímpica de inverno. - Alexandre Salvador
Download da notícia Ouvir notícia

NewsPress / Clipping  / WEBCOM BRASIL,  terça, 09 de dezembro de 2008 
 
 
 
 

 

09/12/08 -Para presidente da CBP críticas dos atletas às alterações das regras são compreensíveis  - Alexandre Salvador

09/12/08 - Para Presidente da CBPM, crítica à mudança nas regras do Pentatlo Moderno, por parte dos atletas, é compreensível. - Alexandre Salvador  Download da notícia Ouvir notícia

NewsPress / Clipping  / Site PURO ESPORTE  sexta, 05 de dezembro de 2008 

 

 

 
PURO ESPORTE
 
Divulgação Pentatlo Moderno altera regras para ficar mais dinâmico
A partir de janeiro, o tiro passa de primeira para a última prova e integra a corrida

Pentatlo Moderno altera regras para ficar mais dinâmico

Divulgação
Yane Marques não gostou da mudança
 
 

(04/12) - O congresso  anual da UIPM - União Internacional de Pentatlo Moderno - realizado semana passada em La Antigua, Guatemala, decidiu modificar as regras do Pentatlo Moderno para torná-lo mais vibrante para os espectadores. A prova de tiro, que abre a modalidade, passou a ser a última e integrada com a corrida. 

Assim, pela ordem, os atletas iniciarão com a disputa da esgrima, passando para a natação seguida do hipismo ficando a decisão na corrida, mas intercalada com o tiro a cada mil metros. A alteração é a partir de 1 de janeiro próximo.
 
O presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno - Hélio Meirelles - , que esteve presente ao congresso da UIPM, considerou a mudança  inevitável."O Comitê Olímpico Internacional está cada vez mais seletivo em relação aos esportes que compõem o programa olímpico. O pentatlo moderno está garantido na programação até 2016. Porém, já em 2013, o COI irá decidir quais esportes estarão presentes nos Jogos de 2020. A modalidade olímpica que não tiver uma boa receptividade por parte da TV está com seu futuro altamente comprometido em termos de permanência nos Jogos", disse.
 
Segundo Hélio Meirelles os dirigentes da UIPM acham que  o pentatlo ganhará mais emoção  pois a prova do tiro, isolada  e  disputada em ambiente fechado, nas primeiras horas da manhã e de pouco  visibilidade para o público, era muito estática.  A nova fórmula dará uma nova dinâmica à disputa  - disse ele que, no mesmo congresso, foi eleito  auditor honorário da entidade para o período de 2009 /2012.

Yane Marques, a melhor pentatleta brasileira e ouro no Pan Rio-2007, declarou ser contrária à alteração, o presidente entendeu a opinião da atleta. "Realmente, trata-se de uma mudança significativa no formato da prova, com modificações relevantes na forma do treinamento. Como toda mudança, haverá ainda um período de críticas que devem sem encaradas com naturalidade e paciência. Acredito que com o passar do tempo  os atletas se sentirão recompensados", finalizou Hélio Meirelles. 


NewsPress / Clipping  / Revista FATOR BRASIL ,  terça, 2 de dezembro de 2008 
Página Inicial
 
02/12/2008 - 08:41

Pentatlo altera regras para ficar mais dinâmico

A partir de janeiro o tiro passa de primeira para a última prova e integrado com a corrida .

O congresso anual da UIPM - União Internacional de Pentatlo Moderno - realizado no último fim de semana em La Antigua, Guatemala, decidiu modificar as regras do Pentatlo Moderno para torná-lo mais vibrante para os espectadores. A prova de tiro, que abre a modalidade, passou a ser a última e integrada com a corrida. Assim, pela ordem, os atletas iniciarão com a disputa da esgrima, passando para a natação seguida do hipismo ficando a decisão na corrida mas intercalada com o tiro a cada mil metros. A alteração é a partir de 1 de janeiro próximo e a nova regra já está no site da UIPM : www.pentathlon.org

O presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno - Hélio Meirelles - , que esteve presente ao congresso da UIPM, considerou a mudança inevitável ." O Comitê Olímpico Internacional está cada vez mais seletivo em relação aos esportes que compõem o programa olímpico. O pentatlo moderno está garantido na programação até 2016. Porém, já em 2013, o COI irá decidir quais esportes estarão presentes nos Jogos de 2020. A UIPM buscou mostrar ao COI que está sintonizada com os critérios de interesse por parte do público e da mídia, principalmente a TV. A modalidade olímpica que não tiver uma boa receptividade por parte da TV está com seu futuro altamente comprometido em termos de permanência nos Jogos"

Segundo Hélio Meirelles os dirigentes da UIPM acham que o pentatlo ganhará mais emoção pois a prova do tiro, isolada e disputada em ambiente fechado, nas primeiras horas da manhã e de pouco visibilidade para o público ,era muito estática. A nova fórmula dará uma nova dinâmica à disputa - disse ele que, no mesmo congresso, foi eleito auditor honorário da entidade para o período de 2009 /2012 .Meirelles explicou que logo após a largada da corrida, que continuará sendo de 3 quilômetros, os competidores darão a primeira parada para o tiro ( uma série de 5 alvos a serem atingidos a cada mil metros, no espaço de um minuto e dez segundos, ou seja, o máximo de 15 tiros com sucesso ). O alvo estará a 10 metros de distância e com visibilidade para o público ,que ficará sabendo do sucesso ou não do atleta pois uma luz verde aparecerá quando for atingido. Embora o novo formato tenha sido inspirado no biatlo na neve, os atletas não correrão portando as suas pistolas de ar comprimido. Elas ficarão no boxe correspondente a cada atleta, de acordo com a ordem de largada na corrida - explicou.

Com relação à resistência de boa parte dos atletas (Yane Marques, a melhor pentatleta brasileira e medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, declarou ser contrária à alteração) o presidente foi solidário: " Realmente, trata-se de uma mudança significativa no formato da prova, com modificações relevantes na forma do treinamento. Como toda mudança, haverá ainda um período de críticas que devem sem encaradas com naturalidade e paciência. Acredito que com o passar do tempo os atletas se sentirão recompensados. Duas máximas precisam ser lembradas: as competições esportivas são organizadas para os atletas e quanto mais visibilidade, maior o potencial de patrocinadores . A notícia conciliadora vem no final: a UIPM definiu como premissa básica que o formato agora substituído voltará a ser usado caso os objetivos traçados não sejam alcançados" - finalizou Hélio Meirelles.

« Voltar