Notícias

28/11/2008 20:05Pentatlo altera regras para ficar mais dinâmico

 
NewsPress / Clipping  / COMUNIQUE-SE ,  sexta, 28 de novembro de 2008 
 
 
 
PENTATLO ALTERA REGRAS PARA FICAR MAIS DINÂMICO

(Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil - Comunique-se - ) A partir de janeiro o tiro passa de primeira para a última prova e integrado com a corrida


O congresso anual da UIPM - União Internacional de Pentatlo Moderno - realizado no último fim de semana em La Antigua, Guatemala, decidiu modificar as regras do Pentatlo Moderno para torná-lo mais vibrante para os espectadores. A prova de tiro, que abre a modalidade, passou a ser a última e integrada com a corrida. Assim, pela ordem, os atletas iniciarão com a disputa da esgrima, passando para a natação seguida do hipismo ficando a decisão na corrida mas intercalada com o tiro a cada mil metros. A alteração é a partir de 1 de janeiro próximo e a nova regra já está no site da UIPM : www.pentathlon.org

O presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno - Hélio Meirelles - , que esteve presente ao congresso da UIPM, considerou a mudança inevitável ." O Comitê Olímpico Internacional está cada vez mais seletivo em relação aos esportes que compõem o programa olímpico. O pentatlo moderno está garantido na programação até 2016. Porém, já em 2013, o COI irá decidir quais esportes estarão presentes nos Jogos de 2020. A UIPM buscou mostrar ao COI que está sintonizada com os critérios de interesse por parte do público e da mídia, principalmente a TV. A modalidade olímpica que não tiver uma boa receptividade por parte da TV está com seu futuro altamente comprometido em termos de permanência nos Jogos"

Segundo Hélio Meirelles os dirigentes da UIPM acham que o pentatlo ganhará mais emoção pois a prova do tiro, isolada e disputada em ambiente fechado, nas primeiras horas da manhã e de pouco visibilidade para o público ,era muito estática. A nova fórmula dará uma nova dinâmica à disputa - disse ele que, no mesmo congresso, foi eleito auditor honorário da entidade para o período de 2009 /2012 .Meirelles explicou que logo após a largada da corrida, que continuará sendo de 3 quilômetros, os competidores darão a primeira parada para o tiro ( uma série de 5 alvos a serem atingidos a cada mil metros, no espaço de um minuto e dez segundos, ou seja, o máximo de 15 tiros com sucesso ). O alvo estará a 10 metros de distância e com visibilidade para o público ,que ficará sabendo do sucesso ou não do atleta pois uma luz verde aparecerá quando for atingido. Embora o novo formato tenha sido inspirado no biatlo na neve, os atletas não correrão portando as suas pistolas de ar comprimido. Elas ficarão no boxe correspondente a cada atleta, de acordo com a ordem de largada na corrida - explicou.

Com relação à resistência de boa parte dos atletas ( Yane Marques, a melhor pentatleta brasileira e medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, declarou ser contrária à alteração ) o presidente foi solidário: " Realmente, trata-se de uma mudança significativa no formato da prova, com modificações relevantes na forma do treinamento. Como toda mudança, haverá ainda um período de críticas que devem sem encaradas com naturalidade e paciência. Acredito que com o passar do tempo os atletas se sentirão recompensados. Duas máximas precisam ser lembradas: as competições esportivas são organizadas para os atletas e quanto mais visibilidade, maior o potencial de patrocinadores . A notícia conciliadora vem no final: a UIPM definiu como premissa básica que o formato agora substituído voltará a ser usado caso os objetivos traçados não sejam alcançados" - finalizou Hélio Meirelles.


Mais informações :

Sérgio Cavalcanti ( sergioc@newspress.com.br )
Tel. (21) 2512-6934
Cel.(21) 9156-1579



 
NewsPress / Clipping  / GAZETA ESPORTIVA ,  sexta, 28 de novembro de 2008 
 
GAZETA
Esportiva.Net
 
 
Outros Esportes/Pentatlo Moderno - (28/11/2008 12:32:10)

Pentatlo muda regras para ficar mais dinâmico


São Paulo (SP) - O último congresso anual da União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM) decidiu modificar as regras da modalidade para 2009. Para se tornar mais dinâmico e assim ficar mais sintonizado com os interesses de público, mídia e televisão, a prova de tiro, que costuma abrir as competições de pentatlo, passará a ser a última, de forma integrada com a corrida.

Conforme ficou definido pela UIPM em reunião realizada no último fim de semana em La Antigua, na Guatemala, os eventos de pentatlo moderno a partir de janeiro do ano que vem serão iniciados com a disputa da esgrima, passando para natação, hipismo e ficando a decisão para a corrida, que será intercalada com o tiro.

Para o presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM), Hélio Meirelles, que esteve presente no congresso da entidade, a mudança era inevitável.

“O Comitê Olímpico Internacional está cada vez mais seletivo em relação aos esportes que compõem o programa olímpico”, disse o dirigente, ressaltando que o pentatlo, que já está assegurado nas Olimpíadas até 2016, mudou suas regras para cavar seu espaço visando ao ano de 2020.

“Já em 2013, o COI irá decidir quais esportes estarão presentes nos Jogos de 2020, e a UIPM buscou mostrar que está sintonizada com os critérios de interesse por parte do público e da mídia, principalmente a TV”, continuou Hélio Meirelles. “A modalidade olímpica que não tiver uma boa receptividade por parte da TV está com seu futuro comprometido em termos de permanência nos Jogos”.

Segundo o presidente da CBPM, os dirigentes do órgão internacional que regula o pentatlo moderno acreditam que a modalidade ganhará em emoção a partir da próxima temporada, pois a prova de tiro, isolada e realizada em ambiente fechado, nas primeiras horas da manhã, era muito estática.

A nova fórmula, portanto, aparece para dar mais dinâmica à competição: logo após a largada da corrida, que continuará sendo de 3 quilômetros, os competidores darão a primeira parada para o tiro (uma série de cinco alvos a serem atingidos a cada mil metros, no espaço de um minuto e dez segundos). O alvo estará a 10 metros de distância e com visibilidade para o público, que ficará sabendo do resultado de cada atleta imediatamente, já que uma luz verde aparecerá quando o objetivo for concretizado.

NewsPress / Clipping  / Portal  IG ,  sexta, 28 de novembro de 2008 
 
iG - Internet Group

28/11 - 12:37

Pentatlo muda regras para ficar mais dinâmico
Prova de tiro, que costuma abrir as competições de pentatlo, passará a ser a última, de forma integrada com a corrida

 

Gazeta Esportiva

LA ANTIGUA (Guatemala) - O último congresso anual da União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM) decidiu modificar as regras da modalidade para 2009. Para se tornar mais dinâmico e assim ficar mais sintonizado com os interesses de público, mídia e televisão, a prova de tiro, que costuma abrir as competições de pentatlo, passará a ser a última, de forma integrada com a corrida.

Conforme ficou definido pela UIPM em reunião realizada no último fim de semana em La Antigua, na Guatemala, os eventos de pentatlo moderno a partir de janeiro do ano que vem serão iniciados com a disputa da esgrima, passando para natação, hipismo e ficando a decisão para a corrida, que será intercalada com o tiro.

Para o presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM), Hélio Meirelles, que esteve presente no congresso da entidade, a mudança era inevitável.

“O Comitê Olímpico Internacional está cada vez mais seletivo em relação aos esportes que compõem o programa olímpico”, disse o dirigente, ressaltando que o pentatlo, que já está assegurado nas Olimpíadas até 2016, mudou suas regras para cavar seu espaço visando ao ano de 2020.

“Já em 2013, o COI irá decidir quais esportes estarão presentes nos Jogos de 2020, e a UIPM buscou mostrar que está sintonizada com os critérios de interesse por parte do público e da mídia, principalmente a TV”, continuou Hélio Meirelles. “A modalidade olímpica que não tiver uma boa receptividade por parte da TV está com seu futuro comprometido em termos de permanência nos Jogos”.

Segundo o presidente da CBPM, os dirigentes do órgão internacional que regula o pentatlo moderno acreditam que a modalidade ganhará em emoção a partir da próxima temporada, pois a prova de tiro, isolada e realizada em ambiente fechado, nas primeiras horas da manhã, era muito estática.

A nova fórmula, portanto, aparece para dar mais dinâmica à competição: logo após a largada da corrida, que continuará sendo de 3 quilômetros, os competidores darão a primeira parada para o tiro (uma série de cinco alvos a serem atingidos a cada mil metros, no espaço de um minuto e dez segundos). O alvo estará a 10 metros de distância e com visibilidade para o público, que ficará sabendo do resultado de cada atleta imediatamente, já que uma luz verde aparecerá quando o objetivo for concretizado.

 

NewsPress / Clipping  / Portal  TERRA ,  sexta, 28 de novembro de 2008 

 

Terra 

Mais Esportes
Sexta, 28 de novembro de 2008, 13h26 
Pentatlo muda regras para ficar mais dinâmico
 
 
 
 Últimas de Mais Esportes

» Pentatlo muda regras para ficar mais dinâmico
» IAAF pede pena maior a atletas russas suspensas por doping
» Barco de Grael mantém liderança na 2ª perna da Volvo
Busca
Busque outras notícias no Terra:

O último congresso anual da União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM) decidiu modificar as regras da modalidade para 2009. Para se tornar mais dinâmico e assim ficar mais sintonizado com os interesses de público, mídia e televisão, a prova de tiro, que costuma abrir as competições de pentatlo, passará a ser a última, de forma integrada com a corrida.

Conforme ficou definido pela UIPM em reunião realizada no último fim de semana em La Antigua, na Guatemala, os eventos de pentatlo moderno a partir de janeiro do ano que vem serão iniciados com a disputa da esgrima, passando para natação, hipismo e ficando a decisão para a corrida, que será intercalada com o tiro.

Para o presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM), Hélio Meirelles, que esteve presente no congresso da entidade, a mudança era inevitável.

"O Comitê Olímpico Internacional (COI) está cada vez mais seletivo em relação aos esportes que compõem o programa olímpico", disse o dirigente, ressaltando que o pentatlo, que já está assegurado na Olimpíada até 2016, mudou suas regras para cavar seu espaço visando ao ano de 2020.

"Já em 2013, o COI irá decidir quais esportes estarão presentes nos Jogos de 2020, e a UIPM buscou mostrar que está sintonizada com os critérios de interesse por parte do público e da mídia, principalmente a TV", continuou Hélio Meirelles. "A modalidade olímpica que não tiver uma boa receptividade por parte da TV está com seu futuro comprometido em termos de permanência nos Jogos".

Segundo o presidente da CBPM, os dirigentes do órgão internacional que regula o pentatlo moderno acreditam que a modalidade ganhará em emoção a partir da próxima temporada, pois a prova de tiro, isolada e realizada em ambiente fechado, nas primeiras horas da manhã, era muito estática.

A nova fórmula, portanto, aparece para dar mais dinâmica à competição: logo após a largada da corrida, que continuará sendo de 3 km, os competidores darão a primeira parada para o tiro (uma série de cinco alvos a serem atingidos a cada mil metros, no espaço de 1min10s). O alvo estará a 10 m de distância e com visibilidade para o público, que ficará sabendo do resultado de cada atleta imediatamente, já que uma luz verde aparecerá quando o objetivo for concretizado.
 

Gazeta Press

NewsPress / Clipping  / CENTRAL ESPORTIVA ,  sexta, 28 de novembro de 2008 
 
 
CENTRAL
ESPORTIVA
 

Últimas Notícias: Pentatlo Moderno

28.11.2008

Pentatlo altera regras para ficar mais dinâmico

O congresso anual da UIPM - União Internacional de Pentatlo Moderno - realizado no último fim de semana em La Antigua, Guatemala, decidiu modificar as regras do Pentatlo Moderno para torná-lo mais vibrante para os espectadores. A prova de tiro, que abre a modalidade, passou a ser a última e integrada com a corrida.

 

Pentatlo altera regras para ficar mais dinâmico

28.11.2008 - Sergio Cavalcanti / CBPM

A partir de janeiro o tiro passa de primeira para a última prova e integrado com a corrida

 

O congresso anual da UIPM - União Internacional de Pentatlo Moderno - realizado no último fim de semana em La Antigua, Guatemala, decidiu modificar as regras do Pentatlo Moderno para torná-lo mais vibrante para os espectadores. A prova de tiro, que abre a modalidade, passou a ser a última e integrada com a corrida.

 

Assim, pela ordem, os atletas iniciarão com a disputa da esgrima, passando para a natação seguida do hipismo ficando a decisão na corrida mas intercalada com o tiro a cada mil metros. A alteração é a partir de 1 de janeiro próximo e a nova regra já está no site da UIPM : www.pentathlon.org

 

O presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno - Hélio Meirelles - , que esteve presente ao congresso da UIPM, considerou a mudança inevitável .

 

"O Comitê Olímpico Internacional está cada vez mais seletivo em relação aos esportes que compõem o programa olímpico. O pentatlo moderno está garantido na programação até 2016. Porém, já em 2013, o COI irá decidir quais esportes estarão presentes nos Jogos de 2020. A UIPM buscou mostrar ao COI que está sintonizada com os critérios de interesse por parte do público e da mídia, principalmente a TV. A modalidade olímpica que não tiver uma boa receptividade por parte da TV está com seu futuro altamente comprometido em termos de permanência nos Jogos"

 

Segundo Hélio Meirelles os dirigentes da UIPM acham que o pentatlo ganhará mais emoção pois a prova do tiro, isolada e disputada em ambiente fechado, nas primeiras horas da manhã e de pouco visibilidade para o público ,era muito estática. A nova fórmula dará uma nova dinâmica à disputa",disse ele que, no mesmo congresso, foi eleito auditor honorário da entidade para o período de 2009 /2012.

 

Meirelles explicou que logo após a largada da corrida, que continuará sendo de 3 KM, os competidores darão a primeira parada para o tiro(uma série de 5 alvos a serem atingidos a cada mil metros, no espaço de um minuto e dez segundos, ou seja, o máximo de 15 tiros com sucesso).

 

O alvo estará a 10 metros de distância e com visibilidade para o público ,que ficará sabendo do sucesso ou não do atleta pois uma luz verde aparecerá quando for atingido. Embora o novo formato tenha sido inspirado no biatlo na neve, os atletas não correrão portando as suas pistolas de ar comprimido. Elas ficarão no boxe correspondente a cada atleta, de acordo com a ordem de largada na corrida - explicou.

 

Com relação à resistência de boa parte dos atletas (Yane Marques, a melhor pentatleta brasileira e medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, declarou ser contrária à alteração) o presidente foi solidário:

 

"Realmente, trata-se de uma mudança significativa no formato da prova, com modificações relevantes na forma do treinamento. Como toda mudança, haverá ainda um período de críticas que devem sem encaradas com naturalidade e paciência. Acredito que com o passar do tempo os atletas se sentirão recompensados. Duas máximas precisam ser lembradas: as competições esportivas são organizadas para os atletas e quanto mais visibilidade, maior o potencial de patrocinadores. A notícia conciliadora vem no final: a UIPM definiu como premissa básica que o formato agora substituído voltará a ser usado caso os objetivos traçados não sejam alcançados" - finalizou Hélio Meirelles.

 

NewsPress / Clipping  / Site da ÉPOCA ,  quinta, 27 de novembro de 2008 
 
 
 
27/11/2008 - 11:18 - Atualizado em 27/11/2008 - 12:17
 
Pentatlo moderno vai virar “tetratlo”
 
A partir de 1º de janeiro de 2009, competições de tiro e corrida serão fundidas em um único evento, que decidirá o campeão após as provas de esgrima, natação e hipismo
Da Redação
a
TÍTULO
Campeã pan-americana em 2007, Yane Marques venceu o Campeonato Brasileiro de Pentatlo moderno em Resende, no Rio, no último fim de semana

O pentatlo moderno talvez seja o esporte mais desconhecido do movimento olímpico. Apesar de fazer parte dos Jogos desde 1912, o evento, que reúne tiro, esgrima, hipismo, natação e atletismo, não conseguiu conquistar o público. Pensando nisso, a União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM) decidiu fundir duas das provas – tiro e corrida – em uma tentativa de tornar o esporte mais atrativo para os espectadores.

A novidade foi confirmada em 22 de novembro, no congresso internacional da UIPM realizado na Guatemala. Segundo um comunicado oficial da entidade, apesar de ter quatro provas, o pentatlo não mudará de nome para algo como “tetratlo”, pois “as cinco modalidades continuarão representadas” no evento.

De acordo com as novas regras, após as competições de esgrima, natação e hipismo, a nova prova decidirá o campeão. Cada competidor vai correr um quilômetro e depois dar cinco tiros. Essa seqüência será repetida mais duas vezes, em um total de três quilômetros corridos e cinco tiros.

Ao que parece, a UIPM se inspirou no biatlon, uma competição dos Jogos Olímpicos de Inverno, na qual os competidores esquiam por uma determinada distância com o rifle pendurado no ombro e depois atiram. A UIPM diz querer reduzir o tempo de disputa para facilitar a divulgação do esporte, mas ver homens e mulheres correndo com armas e atirando no meio dos Jogos Olímpicos parece ser suficiente para atrair um público, tanto no local das provas como na televisão, muito maior do que os atletas do pentatlo moderno estão acostumados.

Atletas são contra as mudanças

Campeã da prova nos Jogos Pan-Americanos de 2007 e atual campeã brasileira, a pernambucana Yane Marques, de 24 anos, reconhece que a mudança de regras deve atrair mais público para o pentatlo moderno, mas lembra as dificuldades que os atletas enfrentarão. "Os atletas não gostaram nada da mudança", diz Yane. "Em todas reuniões que eu fui, ninguém estava aceitando bem essas modificações", completa.

Segundo Yane, os atletas terão que alterar totalmente seus treinamentos, além de ter dificuldade para transportar as armas, algo que ocorre no Brasil e em outros países. "Eu estou no esporte há apenas quatro anos, mas há pessoas que treinam da forma tradicional há 15, 20 anos", diz Yane, prevendo que os campeonatos fiquem mais equilibrados enquanto os atletas vivem a fase de adaptação. "Mas não tem jeito. Todos vão sofrer e o jeito é treinar e tentar melhorar", diz.

NewsPress / Clipping  / Site AGORA ESPORTES ,  sábado, 29 de novembro de 2008 
 
  AGORA
ESPORTES
 Sua revista esportiva on-line
 
29/11

Pentatlo altera regras para ficar mais dinâmico

 

 
 
O congresso  anual da UIPM - União Internacional de Pentatlo Moderno - realizado no último fim de semana em La Antigua, Guatemala, decidiu modificar as regras do Pentatlo Moderno para torná-lo mais vibrante para os espectadores. A prova de tiro, que abre a modalidade, passou a ser a última e integrada com a corrida.  Assim, pela ordem, os atletas iniciarão com a disputa da esgrima, passando para a natação seguida do hipismo ficando a decisão na corrida mas  intercalada com o tiro a cada mil metros. A alteração é a partir de 1 de janeiro próximo e a nova regra já está no site da UIPM : www.pentathlon.org 
 
O presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno - Hélio Meirelles - , que esteve presente ao congresso da UIPM, considerou a mudança  inevitável ." O Comitê Olímpico Internacional está cada vez mais seletivo em relação aos esportes que compõem o programa olímpico. O pentatlo moderno está garantido na programação até 2016. Porém, já em 2013, o COI irá decidir quais esportes estarão presentes nos Jogos de 2020. A UIPM buscou mostrar ao COI que está sintonizada com os critérios de interesse por parte do público e da mídia, principalmente a TV.  A modalidade olímpica que não tiver uma boa receptividade por parte da TV está com seu futuro altamente comprometido em termos de permanência nos Jogos"
 
Segundo Hélio Meirelles os dirigentes da UIPM acham que  o pentatlo ganhará mais emoção  pois a prova do tiro, isolada  e  disputada em ambiente fechado, nas primeiras horas da manhã e de pouco  visibilidade para o público ,era muito estática.  A nova fórmula dará uma nova dinâmica à disputa  - disse ele que, no mesmo congresso, foi eleito  auditor honorário da entidade para o período de 2009 /2012 .Meirelles explicou que logo após a largada da corrida, que continuará sendo de 3 quilômetros, os competidores darão a primeira parada para o tiro ( uma série de 5 alvos a serem atingidos a cada mil metros,  no espaço de  um minuto e dez segundos, ou seja, o máximo de 15 tiros com sucesso ). O alvo estará  a 10 metros de distância e com visibilidade  para o público ,que ficará sabendo do sucesso ou não do atleta pois uma luz verde aparecerá quando  for atingido. Embora o novo formato tenha sido inspirado no biatlo na neve, os atletas não correrão portando as suas pistolas de ar comprimido. Elas ficarão no boxe correspondente a cada atleta, de acordo com a ordem de largada na corrida - explicou.
 
Com relação à resistência de boa parte dos atletas  ( Yane Marques, a melhor pentatleta brasileira e medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, declarou ser contrária à alteração )  o presidente foi solidário: " Realmente, trata-se de uma mudança significativa no formato da prova, com modificações relevantes na forma do treinamento. Como toda mudança, haverá ainda um período de críticas que devem sem encaradas com naturalidade e paciência. Acredito que com o passar do tempo  os atletas se sentirão recompensados. Duas máximas precisam ser lembradas: as competições esportivas são organizadas para os atletas e quanto mais visibilidade, maior o potencial de patrocinadores . A notícia conciliadora vem no final: a UIPM definiu como premissa básica que o formato agora substituído voltará a ser usado caso os objetivos traçados  não sejam alcançados"  - finalizou Hélio Meirelles.
 
 
Ascom
 
 
 
NewsPress / Clipping  / JORNAL DO COMMERCIO ,  sábado, 29 de novembro de 2008 
 
 
 
 
Recife, 29 de Novembro de 2008 - Sábado
 
 
 Pentatlo Muda as regras em 2009
 
 
Atenção :  Texto só disponível para assinantes do jornal

« Voltar