Notícias

11/12/2019 23:53Ieda ganha pelo 2º ano prêmio de Melhor Pentatleta


As também pentatletas Isabela Abreu e Priscila Oliveira estiveram entre os 168 medalhistas de Lima 2019 homenageados no Prêmio Brasil Olímpico

Em uma noite de celebração do esporte olímpico brasileiro, a carioca Ieda Guimarães, 19, recebeu pelo segundo ano consecutivo o troféu de Melhor Pentatleta do Ano do Prêmio Brasil Olímpico. O evento do Comitê Olímpico do Brasil (COB) aconteceu nesta terça-feira, 10, na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Os principais nomes do esporte do país estiveram presentes.

Ieda chegou ao topo do Pentatlo Moderno brasileiro em 2019 depois de uma temporada em que conquistou a vaga olímpica em Tóquio 2020. A carioca carimbou seu passaporte para os Jogos Olímpicos do Japão ao ser a melhor sul-americana dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019, no final de julho.

Já de olho no torneio do ano que vem, no fim de outubro, Ieda passou por uma série de avaliações no Laboratório Olímpico do COB, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio. O Comitê está apoiando a pentatleta na preparação mental, física e nutricional, além da disponibilização de local para treinamento da natação, musculação e avaliações físicas, médico, fisioterapia e massoterapia.

MAIS HOMENAGEADAS

Além de Ieda, outras duas pentatletas foram lembradas no Prêmio Brasil Olímpico deste ano. A paranaense Isabela Abreu, 24, e a pernambucana Priscila Oliveira, 31, estiveram entre os 168 medalhistas de Lima 2019 homenageados pelo COB. Na capital peruana, Isabela e Priscila foram bronze no revezamento feminino do torneio.

Ao longo do ano, a paranaense e a pernambucana estiveram em outras várias competições pelo mundo. Isabela participou das copas do Mundo da Bulgária e da Hungria, em abril e maio, respectivamente; e nos Jogos Mundiais Militares, em outubro, na China. Já Priscila foi ao Aberto da Espanha, em março; à Copa da República Tcheca, em maio; e ao Aberto da Polônia, em setembro. As duas competiram lado a lado no Aberto do Quirguistão, em setembro; e no Sul-Americano, em outubro, na Argentina.

LONGA TRAJETÓRIA

A ainda jovem Ieda Guimarães começou no Pentatlo Moderno com apenas nove anos de idade no PentaJovem, projeto que a Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM) mantém para a descoberta e formação de novos nomes na modalidade. Na época, ela só praticava a natação. Ao longo desses 10 anos, a carioca foi acrescentando os outros quatro esportes (esgrima, hipismo, tiro a laser e corrida) aos seus treinamentos.

Apesar de bem jovem, ela já tem várias conquistas no esporte. Dentre suas várias realizações estão a participação nos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018 e nos Jogos Sul-Americanos Cochabamba 2018, onde foi a campeã do revezamento misto ao lado do colega de treinamento Victor Aguiar, 22. Em Lima 2019, ficou a uma posição do pódio, ao ser a quarta colocada geral.

Tanto Ieda, quanto Isabela e Priscila recebem o benefício da Bolsa Atleta do Ministério da Cidadania. Ieda e Isabela também são atletas militares com a patente de Terceiro Sargento. A primeira pela Comissão de Desportos da Marinha (CDM) e a segunda pela Comissão de Desportos do Exército (CDE).

MELHORES PENTATLETAS DO PRÊMIO BRASIL OLÍMPICO

1999 - Roberta Sant'Anna
2000 - Nilton Gomes Rolim Filho
2001 - Daniel Santos
2002 - Roberta Sant'Anna
2003 - Samantha Harvey
2004 - Daniel Santos
2005 - Yane Marques
2006 - Yane Marques
2007 - Yane Marques
2008 - Yane Marques
2009 - Yane Marques
2010 - Yane Marques
2011 - Yane Marques
2012 - Yane Marques
2013 - Yane Marques
2014 - Yane Marques
2015 - Yane Marques
2016 - Yane Marques
2017 - Danilo Fagundes
2018 – Ieda Guimarães
2019 – Ieda Guimarãe

 

« Voltar