Notícias

11/11/2019 21:36Ieda Guimarães é bi no Prêmio Brasil Olímpico


Carioca vai recebe pelo segundo ano consecutivo título de Melhor Pentatleta na premiação do COB

Ela tem apenas 19 anos de idade, mas está vendo sua trajetória no Pentatlo Moderno decolar em 2019. A primeira grande conquista do ano foi a vaga para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020; a mais recente foi a revelação de que receberá o título de Melhor Pentatleta do Prêmio Brasil Olímpico, pela segunda vez consecutiva. E o que será que a própria Ieda Guimarães acha disso tudo?

“É uma emoção que não cabe no peito. Primeiro poder competir com as melhores do mundo no Japão, agora o título de Melhor Pentatleta do ano. Confesso que fiquei bem surpresa”, conta a carioca.

A pentatleta revela que ficou sabendo pela Internet sobre o título de Melhor Pentatleta do Prêmio Brasil Olímpico, que será entregue em dezembro. Para ela, a conquista da vaga olímpica foi fundamental para ser indicada mais uma vez.

“É um sonho realizado, gratificante e uma maneira de saber que estou indo pelo caminho certo”, avalia.

RUMO A TÓQUIO 2020

Ieda conquistou a vaga para Tóquio 2020 ao ser a melhor sul-americana nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019, no fim de julho.

“Foi uma temporada muito boa, apesar de bastante cansativa. Obtive bons resultados e ótimas experiências”, Ieda avalia, embora tenha tido uma lesão no pé direito, tratada rapidamente, em meados de setembro.

Até sua primeira participação em uma Olimpíada, daqui a cerca de oito meses, a pentatleta terá muito trabalho. Na última semana, ela já esteve no Laboratório Olímpico do COB, no Rio de Janeiro, para uma série de avaliações.

“O planejamento da próxima temporada é treinar bastante para chegar a Tóquio e melhorar todos os meus resultados”, projeta.

LONGA TRAJETÓRIA

Ieda começou a praticar o Pentatlo Moderno com nove anos de idade no PentaJovem, projeto que a Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM) mantém para a descoberta e formação de novos nomes na modalidade. Na época, ela só praticava a natação. Ao longo desses 10 anos, a carioca foi acrescentando os outros quatro esportes (esgrima, hipismo, tiro a laser e corrida) nos seus treinamentos.

Apesar de bem jovem, ela já tem várias conquistas no Pentatlo Moderno. Dentre suas várias realizações estão a participação nos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018 e nos Jogos Sul-Americanos Cochabamba 2018, onde foi a campeã do revezamento misto ao lado do colega de treinamento Victor Aguiar, 22. Em Lima 2019, ficou a uma posição do pódio, ao ser a quarta colocada geral.

A carioca recebe o benefício da Bolsa Atleta, do Ministério da Cidadania e é militar com a patente de Terceiro Sargento da Comissão de Desportos da Marinha (CDM).

MELHORES PENTATLETAS DO PRÊMIO BRASIL OLÍMPICO

1999 - Roberta Sant'Anna
2000 - Nilton Gomes Rolim Filho
2001 - Daniel Santos
2002 - Roberta Sant'Anna
2003 - Samantha Harvey
2004 - Daniel Santos
2005 - Yane Marques
2006 - Yane Marques
2007 - Yane Marques
2008 - Yane Marques
2009 - Yane Marques
2010 - Yane Marques
2011 - Yane Marques
2012 - Yane Marques
2013 - Yane Marques
2014 - Yane Marques
2015 - Yane Marques
2016 - Yane Marques
2017 - Danilo Fagundes
2018 – Ieda Guimarães
2019 – Ieda Guimarães

 

« Voltar