Notícias

13/12/2017 18:30André Lima bate recorde mundial Júnior da natação


Brasileiro conquistou extraoficialmente a marca no Brasileiro de Pentatlo Moderno no último sábado, 9, no Rio

Tem pentatleta brasileiro ‘nadando baixo’ nas piscinas do Pentatlo Moderno! André Lima é o nome dele. Durante o Campeonato Brasileiro de Pentatlo Moderno de 2017, realizado no último sábado, 9, o paraibano de 20 anos quebrou extraoficialmente o recorde mundial Júnior da natação da modalidade olímpica. O atleta nadou os 200 metros no estilo livre da prova em apenas 1min55s59. O dono da atual marca mundial da disputa é o britânico James Cooke, com 1mi56s10, cravados no Campeonato Europeu Júnior de 2011, na Polônia.

A marca de André só não irá para o lugar da do britânico porque a União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM) apenas considera competições de nível A para a quebra de recordes; ou seja, Jogos Olímpicos, campeonatos mundiais e continentais e etapas e finais da Copa do Mundo. Mas o feito do brasileiro já é uma conquista e tanto para o Pentatlo Moderno nacional.

“Foi minha estreia em competições da modalidade e sei que dei o meu melhor nas provas. Quando meu treinador Fábio Corrêa me avisou do recorde, fiquei bastante emocionado e alegre, pois foram meses de trabalho e finalmente veio a recompensa”, conta André.

Paraíba-Minas-SP-Rio

André treina no Pentatlo Moderno há menos de um ano. Nadador desde os 13 anos de idade, ele já ganhou vários títulos pela natação, chegando a competir na Europa pela modalidade. O atleta teve contato com o esporte que reúne esgrima, natação, hipismo e laser-run (tiro a laser e corrida) no ano passado quando morava em Minas Gerais e nadava pelo Minas Tênis Clube.

Lá, André foi descoberto pelo programa de formação acelerada de pentatletas da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM), conduzido pelo ex-nadador medalhista olímpico de bronze nos Jogos Olímpicos Moscou 1980 e 11 vezes medalhista dos Jogos Pan-Americanos Djan Madruga.

A partir de então, André logo começou seus treinos nas instalações da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e até teve uma breve passagem pelo centro de treinamento do Pentatlo Moderno em Santos, no litoral paulista, antes de se instalar no CT da CBPM no Rio de Janeiro.

“Quero dominar os outros esportes como a natação e esse será meu foco para 2018: aperfeiçoar e melhorar meus erros nesse Brasileiro para que no próximo eu lute por pódio e contribua para esse esporte que tanto amo e me dedico”, projeta o jovem pentatleta.

No Brasileiro deste ano, mesmo não participando do hipismo, por ainda não estava muito seguro na prova com o cavalo, André foi o 12º na classificação geral, dentre 72 competidores.

“O André está demonstrando muita personalidade nesses primeiros meses de treinamento no Pentatlo. Mesmo sendo considerado como extraoficial, o recorde mundial na natação é um parâmetro para avaliar o desenvolvimento do atleta: agregou os treinamentos de quatro modalidades olímpicas, sem perder a excelência na prova de natação. Estamos confiantes sobre sua inserção no cenário internacional do Pentatlo Moderno em breve”, destaca Helio Meirelles, presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM).

 

« Voltar