Notícias

22/06/2017 17:44Regras da qualificação para Jogos da Juventude


Serão 48 vagas que vão ser distribuídas em torneios continentais, um mundial, ranking e mais

O Pentatlo Moderno se prepara para mais uma participação nos Jogos Olímpicos da Juventude. Desta vez, os olhos da modalidade estão virados para a próxima edição do torneio, a terceira, em 2018, em Buenos Aires. O esporte terá 48 representantes dentre os mais de 3 mil atletas da competição, que acontecerá em outubro do ano que vem na capital argentina.

Para definir quais serão os pentatletas que estarão no país da América do Sul, a União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM) acaba de definir as regras de qualificação para o torneio. Das 48 vagas que o esporte olímpico tem direito em Buenos Aires, 24 são para o sexo masculino e outras 24 para o feminino. Quarenta e duas delas serão determinadas em qualificações continentais, no Mundial Jovem do ano que vem e no ranking de 1º de julho de 2018.

“Dentre as outras quatro restantes, duas serão destinadas ao país sede e outras quatro à UIPM para que ela distribua seguindo conceitos de universalização da modalidade”, completa Fábio Corrêa, coordenador-técnico da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM) no Rio de Janeiro.

De olho no México

O Brasil quer voltar aos Jogos Olímpicos da Juventude depois da participação na primeira edição do torneio, em 2010, em Cingapura, onde fomos representados por Mariana Laporte e William Muinhos. E a estratégia para retornar à competição já está traçada.

“Potencialmente temos dois nomes com condições de conquistar vaga. Para isso, já estamos nos preparando para a qualificação do nosso continente, que acontecerá no fim de agosto e início de setembro no México”, destaca Fábio, de olho nas duas vagas, uma em cada gênero, que serão definidas entre os países da América do Sul.

Vagas por continente

Em Buenos Aires 2018, o Pentatlo Moderno terá atletas de 15 a 18 anos. Na distribuição das 18 vagas das qualificações continentais, a África e a Oceania ficaram com duas delas, a Ásia e a América com quatro (nesta última, duas para os países das Américas Central e do Norte e duas para os da América do Sul), e a Europa com seis.

“Pela representatividade das Américas dentro do Pentatlo Moderno, o número de vagas para o nosso continente está dentro do padrão das outras seletivas”, comenta Fábio.

Após as qualificações continentais, que começam no início de agosto na Europa e acabam em setembro na Ásia/Oceania, 12 vagas serão definidas no Mundial Jovem do ano que vem, em abril, e outras 12 no ranking de julho de 2018.

Yes, nós temos revezamento!

Além das disputas individuais, o Pentatlo Moderno nos Jogos Olímpicos da Juventude também conta com o revezamento misto, tradicional nas disputas da modalidade ao longo do ano.

“Essa é mais uma oportunidade de o esporte se mostrar diverso, além de o atleta competir e poder sair com mais uma medalha”, reforça Fábio.

« Voltar