Notícias

14/03/2016 05:44Revezamento misto encerra evento-teste


Prova não está no calendário olímpico, mas é muito tradicional nos torneios da modalidade; Alemanha levou o ouro e o Brasil ficou em sétimo

Depois de quatro dias, o evento-teste do Pentatlo Moderno para os Jogos Olímpicos Rio 2016 chegou ao fim nesta segunda, 14. A disputa que encerrou a segunda etapa da Copa do Mundo da modalidade foi o revezamento misto. Apesar de não estar no programa olímpico, a competição é muito tradicional nos outros torneios do esporte. Oito duplas estiveram presentes na prova, incluindo os brasileiros Danilo Fagundes e Stephany Saraiva, que ficaram em sétimo com 1.325 pontos.

O ouro do revezamento misto desta segunda ficou com os alemães Lena Schoneborn, ouro em Pequim 2008 e prata na disputa individual do evento-teste de agora, e Patrick Dogue, que somaram 1.457 pontos. A prata ficou com os egípcios Eslam Hamad e Haydy Morsy (1.426) e o bronze com os japoneses Natsumi Tomonaga e Tomoya Miguchi (1.418).

“Foi bom participar do evento-teste para saber como vão estar os arenas dos Jogos Olímpicos. O revezamento serviu para nós testarmos os cavalos mais uma vez, embora a gente tenha perdido alguns pontos na prova. Saio com uma autoconfiança de saber que posso me dar bem no local. Tenho mais uma etapa de Copa do Mundo e depois vou focar em agosto”, diz Schoneborn.

Cinco dias de testes

Ao longo dos cinco dias da Copa do Mundo do Brasil, que começou na quinta, 10, as três arenas do Pentatlo Moderno para Rio 2016 receberam ao todo 183 pentatletas de 37 países. Nas Olimpíadas, serão três dias de provas, apenas com a disputa individual, tanto feminina quanto masculina, contando com 72 pentatletas no total. As disputas vão acontecer na Arena da Juventude (esgrima tradicional), Centro Aquático (natação) e no Estádio de Deodoro (esgrima bônus, hipismo e evento combinado de tiro a laser e corrida).

O presidente da União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM), o alemão Klaus Schormann, viu no revezamento misto mais um dia para testar as três arenas. O dirigente diz ainda que a modalidade será um dos destaques dos Jogos Olímpicos, em agosto, principalmente por causa das cinco provas do esporte e do alto nível dos pentatletas.

"O público e a imprensa vão se surpreender com a desafiadora esgrima bônus e verão nosso evento combinado muito melhor do que foi nos Jogos de Londres, em 2012. Teremos um grande estádio do Pentatlo e o evento-teste foi muito importante para testar a parte técnica da competição, os equipamentos e, principalmente para encontrarmos os cavalos certos”, ele destaca.

Klaus diz que ainda vai conversar com o gerente de instalações do Pentatlo Moderno dos Jogos, Celso Silva, para que juntos avaliem o evento-teste.

“Temos a oportunidade de fazer algumas modificações. Vamos analisar os relatórios do evento-teste e seguir, talvez, com algumas novas diretrizes para os Jogos Olímpicos”, Klaus afirma.

Depois do Brasil, a Copa do Mundo de Pentatlo Moderno agora segue para Roma, onde realizará, de 30 de março a 3 de abril, a terceira etapa. A quarta qualificação do torneio acontecerá de 14 a 18 de abril, na Hungria cheap replica watches, e a grande final de 6 a 8 de maio, nos Estados Unidos.

MEDALHISTAS DA COPA DO MUNDO DO BRASIL

Disputa individual feminina

OURO: Claudia Cesarini (Itália)
PRATA: Lena Schoneborn (Alemanha)
BRONZE: Donata Rimsaite (Rússia)

Disputa individual masculina

OURO: Woongatae Jun (Coreia do Sul)
PRATA: Omar El Gesiry (Egito)
BRONZE: Adam Marosi (Hungria)

Revezamento misto

OURO: Alemanha (Lena Schoneborn e Patrick Dogue)
PRATA: Egito (Eslam Hamad e Haydy Morsy)
BRONZE: Japão (Natsumi Tomonaga e Tomoya Miguchi)

 

« Voltar