Notícias

19/07/2015 05:51No Pan, Pentatlo distribui 10 vagas para Rio 2016

Por Raimundo Aquino
Da CBPM, Rio


Brasileira Yane Marques está na relação dos classificados após o bicampeonato nos Jogos Pan-Americanos e a quebra do recorde mundial de esgrima na disputa feminina

O segundo fim de semana dos Jogos Pan-Americanos Toronto 2015, no Canadá, reservou dias de disputas intensas para o Pentatlo Moderno no torneio. Neste sábado, 18, aconteceu o evento feminino que reuniu 22 pentatletas de 11 países. No domingo, 19, foi a vez dos homens, que eram 29 de 15 países. Além das medalhas de ouro, prata e bronze em jogo, as duas provas distribuíram vagas da modalidade para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Foram 10 no total, cinco para cada gênero.

Em ambas as disputas, o sistema de qualificação determinou que o melhor atleta sul-americano, o melhor Norceca (Américas do Norte e Central) e os três outros melhores, todos de países diferentes, se garantiam em Rio 2016 em cada evento.

Com isso, na prova feminina, carimbaram seus passaportes para as Olimpíadas do Brasil a pernambucana Yane Marques, que foi a melhor sul-americana ao conquistar o ouro, a mexicana Tamara Vega (melhor Norceca com a prata), a canadense Donna Vakalis (4º lugar), a guatemalteca Isabel Brand (5ª) e a cubana Laura Leydi Moya (7ª).

No masculino, estarão em Rio 2016 o guatemalteco Charles Fernandez, melhor Norceca depois de conquistar o ouro, o mexicano Uscanga Hernandez (prata), o norte-americano Nathan Schrimsher (bronze), o cubano Jose Figueroa (4º), e o argentino Emmanuel Zapata, melhor sul-americano com o 5º lugar geral.

“A Yane já tinha se classificado para os Jogos do Rio depois de conquistar o bronze no Mundial Sênior da Alemanha, há duas semanas. Como ela foi a melhor sul-americana, e de todo o evento, agora no Pan, pelo sistema de qualificação para as próximas Olimpíadas, ela ‘abandona’ a vaga conquistada no Mundial, que potencialmente irá para a quarta colocada na ocasião, caso essa atleta não consiga a vaga no seu campeonato continental”, explica Helio Meirelles, presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM).

No Mundial onde a Yane conquistou o bronze, no início do mês, além dela, todo o pódio se garantiu em Rio 2016: a medalhista de ouro, a alemã Lena Schoneborn (ouro em Pequim 2008), e a de prata, a chinesa Qian Chen, que já havia conquistado a vaga para os Jogos ao vencer o Campeonato Asiático e da Oceania, no início de junho.

“Atrás da Yane e da Qian na busca das vagas para Rio 2016 distribuídas no Mundial estão a russa Donata Rimsaite, que ficou em 4º na disputa, e a inglesa Samantha Murray, prata em Londres 2012, 5ª agora na Alemanha”, assinala Helio.

Um dia perfeito

Para chegar ao topo do pódio com 1.348 pontos e conquistar o bicampeonato nos Jogos Pan-Americanos, Yane Marques, que foi ouro em Rio 2007 e prata em Guadalajara 2011, teve um dia constante nos primeiros lugares da disputa de sábado. A pernambucana foi para a competição em Toronto embalada pela recente conquista do bronze no Mundial da Alemanha, há 15 dias.

No Aquatic Centre Field House, o dia da brasileira começou na esgrima tradicional, onde teve um espetacular desempenho com 18 vitórias e apenas três derrotas. O resultado representou um aproveitamento de mais de 85% na prova, o que lhe rendeu 277 pontos. A marca foi o suficiente para quebrar o recorde mundial da esgrima do Pentatlo Moderno que a alemã Lena Schoneborn mantinha desde o último Mundial Sênior: 30 vitórias e 5 derrotas.

Na natação, Yane também fez o melhor desempenho da prova, nadando os 200 metros estilo livre em 2min18s18, garantindo 304 pontos.

Na esgrima bônus, a pernambucana obteve duas vitórias, que foram somadas à pontuação da esgrima tradicional, totalizando 279 pontos no total da luta com a espada.

No hipismo, montando o cavalo Valentino, a brasileira fez a 10ª apresentação do dia, derrubando apenas dois obstáculos e assegurando 286 pontos.

Com as três provas realizadas, Yane se mantinha na primeira colocação e largou no evento combinado de tiro a laser e corrida 36s a frente da segunda colocada de então, a mexicana Tamara Vega. Na prova, Yane manteve o ritmo, mas foi pressionada a todo o momento pela adversária. A brasileira completou a prova no 9º tempo (13min41s25), convertidos em 479 pontos. Ela cruzou a linha de chegada apenas 1s a frente da mexicana.

“Foi uma final emocionante e cheguei muito cansada. Por isso errei dois tiros na segunda série, mas no final consegui”, lembrou Yane, que já pensa na disputa de Rio 2016. “Treinarei muito com muita dedicação. Quero melhorar minha corrida e evoluir também nas outras provas. Eu vim para ser campeã desse Pan e consegui. Não desisto nunca e vou atrás deste sonho”, acrescentou.

A disputa feminina do Pentatlo Moderno em Toronto também contou com as brasileiras Larissa Lellys, que ficou em 13º com 1.215 pontos, e Priscila Oliveira, 14ª (1.193).

Rio 2016 por um triz

Depois das mulheres abrirem as disputas do Pentatlo Moderno nos Jogos Pan-Americanos do Canadá, neste domingo foi a vez dos homens entrarem em ação. Dentre os competidores, estavam os brasileiros Danilo Fagundes e Felipe Nascimento. Todos os pentatletas enfrentarem ambientes adversos ao longo do dia e o equilíbrio entre os primeiros colocados marcou a disputa. A briga pelas medalhas e pelas vagas para Rio 2016 foi bem equilibrada.

Felipe Nascimento foi o melhor brasileiro da disputa, terminando em 7º com 1.402 pontos e ficou bem perto da vaga olímpica. O pernambucano de apenas 21 anos começou o dia em 8º na esgrima, após 17 vitórias, 11 derrotas e 226 pontos somados. Danilo Fagundes, que acabou o dia em 22º com 1.074 pontos, iniciou o domingo em 11º na luta com a espada (15 vitórias, 13 derrotas e 210 pontos conquistados).

Após a natação, Felipe foi para 8º após fazer o 13º tempo na piscina, 2min07s57 (318). Danilo foi o 16º nos 200 metros estilo livre (313).

Na esgrima bônus, nenhum dos dois brasileiros pontuou, mantendo o somatório da esgrima tradicional.

O hipismo reservou grandes emoções a todos os competidores. Por causa de uma chuva torrencial que caiu no local, a prova teve que ser interrompida por mais de 1h quando ela já tinha passado um pouco mais da metade.

Quando a arena da equitação foi liberada, Felipe fez uma boa apresentação de saltos com o cavalo Wassabi, derrubando apenas dois obstáculos e sendo penalizado com 4 pontos em relação ao tempo. O pernambucano terminou a prova no 6º melhor desempenho somando 282 pontos. Já Danilo não teve sorte. Com o cavalo Benjamin, o carioca chegou a cair do animal no obstáculo triplo, o último da prova, e os arreios do cavalo saíram do lugar. Ele não conseguiu voltar ao evento, não pontuando no hipismo.

No combinado, Felipe largou em 5º, 59s depois do primeiro colocado de então, o guatemalteco Charles Fernandez. Na prova, o pernambucano não conseguiu impedir a aproximação do chileno Esteban Bustos, que terminou em 6º, e do cubano Jose Figueroa (4º). O brasileiro fez as quatro séries de cinco acertos no tiro intercaladas com 800 metros de corrida no 13º tempo, 12min41s32 (539). Danilo terminou o percurso em 11º, 12min29s72 (551).

Todos os cinco pentatletas que representaram o Pentatlo Moderno brasileiro em Toronto 2015 recebem o benefício da Bolsa-Atleta do Ministério do Esporte best replica watches, Yane, inclusive, na modalidade Bolsa Pódio. Ela, Larissa, Priscila e Felipe também recebem a Bolsa-Atleta do Governo do Estado de Pernambuco.

O trio feminino ainda está no Programa de Alto Rendimento do Exército Brasileiro como Terceiro Sargento da Comissão de Desportos do Exército (CDE) e integra o Time Brasil, do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Já Felipe parte do Programa de Alto Rendimento da Força Aérea Brasileira como Terceiro Sargento da Comissão de Desportos da Aeronática (CDA).

CLASSIFICADOS PARA RIO 2016 VIA TORONTO 2015

FEMININO
Yane Marques (Brasil)
Tamara Vega (México)
Donna Vakalis (Canadá)
Isabel Brand (Guatemala)
Laura Leydi Moya (Cuba)

MASCULINO
Charles Fernandez (Guatemala)
Uscanga Hernandez (México)
Nathan Schrimsher (EUA)
Jose Figueroa (Cuba)
Emmanuel Zapata (Argentina)

 

« Voltar