Imprensa

Notícias

A entrevista do presidente da UIPM ao O Globo16/02/2009 13:43

 
NewsPress / Clipping  / O GLOBO, sexta, 13 de fevereiro de 2009 pág. 33
 
 
 
Brasil vai sediar a final da Copa do Mundo


Competição, inédita no país, acontecerá em Deodoro, em setembro, e terá quatro brasileiros




Sanny Bertoldo

O Rio vai sediar, pela primeira vez na história, uma final da Copa do Mundo de Pentatlo Moderno. A competição, que será de 11 a 13 de setembro no Complexo de Deodoro, reunirá os 36 melhores homens e mulheres do ranking da União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM). Como sede, o Brasil tem direito a duas vagas no feminino e no masculino, que serão definidas até primeiro de julho, de acordo com o ranking nacional.

Presidente da UIPM, o alemão Klaus Schormann chegou à cidade na segunda-feira para uma série de reuniões com o presidente da Confederação Brasileira da modalidade, Hélio Meirelles. No fim, ficou satisfeito com o resultado:

— Acertamos os detalhes que faltavam. Fiquei muito tranqüilo com o que ouvi aqui. Inicialmente, eu iria visitar Deodoro, mas o complexo está em obra, e não há novidade em relação ao ano passado. Mas estamos a sete meses do evento, isso não é problema.

Mudanças para tornar o esporte mais dinâmico

Ontem, Schormann partiu para Buenos Aires, onde se reúne com os representantes das confederações dos demais países sul-americanos. Em uma “verdadeira missão” pelo continente, ele acredita que chegou o momento de alavancar a prática do esporte.

— O pentatlo não é um esporte muito praticado na América do Sul. Por isso, estamos empenhados em torná-lo mais acessível. Tanto que, agora, tentamos ter o maior número possível de atletas de países diferentes nos eventos internacionais — afirmou o dirigente. — Trazer a final da Copa do Mundo para o Brasil vai ajudar a desenvolver o esporte no continente.

Hélio Meirelles concorda. Em 2004, o Rio sediou uma etapa da Copa do Mundo. Cinco anos depois, a final vai mexer com os países vizinhos:

— A etapa que fizemos foi considerada um sucesso. É fundamental que tenha competições internacionais na América do Sul, pois esse movimento chama a atenção dos outros países. O Brasil lidera o pentatlo no continente, mas a expectativa é de que outros países cresçam também.

Esta final será a primeira após as mudanças promovidas pela UIPM. Agora, a esgrima abre a competição, passando para a natação, seguida do hipismo. Já a corrida será intercalada com o tiro. As três últimas modalidades serão disputadas no mesmo local. O objetivo, diz Schormann, é tornar o esporte mais atrativo:

— Já implementamos as novidades na primeira etapa da Copa, em janeiro. No começo, alguns atletas não gostaram, mas, agora, já se adaptaram. Com isso, vamos reduzir o tempo da prova, tornando-a mais disputada e dinâmica. Todo mundo sai ganhando
.
Jornal: O GLOBO Autor:  
Editoria: Esportes Tamanho: 470 palavras
Edição: 1 Página: 33
Coluna: Seção:
Caderno: Primeiro Caderno  

 

 

 

« Voltar

Twitter Facebook

Fale conosco

Apar Comunicação
aparcomunica@gmail.com
(21) 9698-9708 (Ana Paula Domingues)
(21) 9245-8696 (Raimundo Aquino)